Arquivo Mensal: janeiro 2018

0

Dimas Toledo usou Furnas para “atender as necessidades de Aécio”, diz delação de Marcos Valério

Dimas Toledo tinha como função viabilizar recursos para “as necessidades de Aécio Neves”.
É o que está na delação premiada de Marcos Valério a qual a reportagem teve acesso e que aguarda homologação da Polícia Federal e tem anexos relativos a Aécio, FHC e Lula, entre outros.
Principal personagem do escândalo que ficou conhecido como o “Mensalão Mineiro”, o delator, preso desde 2013 em Sete Lagoas (MG) e condenado a 37,5 anos por peculato, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e pelo crime contra o sistema financeiro, aponta, no anexo 24, que o hoje senador Aécio Neves “usou os serviços” de Dimas para financiar a própria eleição a presidente da Câmara dos Deputados, usando recursos de fornecedores de Furnas.

Leia mais ->.
0

Seguindo o dinheiro: offshore de Dimas Toledo, apontado como operador de Aécio, tem entre os sócios instituição financeira com base no Rio

O caminho do dinheiro.
É o que pode estar desenhado através da relação dos sócios de Dimas Toledo na offshore Opala Work Invest aberta no Panamá, revelada ontem, em reportagem da Agência Sportlight de Jornalismo Investigativo. As pegadas deixadas nos registros da junta comercial daquele país apontam como parceiro na empreitada uma instituição financeira suíça com um braço brasileiro. Uma trilha aberta que pode ter pegadas definitivas para o conhecimento de como alguns brasileiros botaram capital para fora do país.
Apontado como operador de Aécio Neves em delações da Lava Jato, o ex-diretor de Furnas abriu uma empresa no Panamá em 2015, já com a operação em pleno andamento pelo segundo ano. Ocupando o lugar de presidente da Opala Work Invest. Com dois sócios além da própria mulher, Maria Isabel Martins Toledo: a Gestion Holdings LTD, com endereço nas Ilhas Virgens Britânicas e a Optimus Family and Wealth Management AG, cujo endereço na junta panamenha é em Zurique, Suíça.

Leia mais ->.
7

Exclusivo: Apontado como operador de Aécio em Furnas, Dimas Toledo abriu offshore no Panamá com a Lava Jato já em andamento

Dimas Toledo abriu uma offshore no paraíso fiscal do Panamá em pleno curso da Lava Jato.

É o que mostram os documentos da Junta Comercial daquele país obtidos pela Agência Sportlight de Jornalismo Investigativo. A Opala Work Invest foi aberta em 29 de janeiro de 2015, já no segundo ano da operação. Em uma atualização realizada na instituição panamenha dois meses depois, em 23 de março, Maria Isabel Martins Toledo, mulher de Dimas, aparece também como sócia. A empresa foi encerrada em 30 de novembro de 2016.

Leia mais ->.