Categoria: Reportagem

2

Sócio de Ary Graça tem offshore no Panamá com intermediária na Suíça

O ex-presidente da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Ary Graça, atual presidente da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), com sede na Suíça, é sócio de um dos citados no Panamá Papers. José Rodrigues Pinto consta na relação de empresas constituídas pela Mossak Fonseca como o proprietário da Celandine Assests Consultants, aberta em 5 de janeiro de 2015, no paraíso fiscal. A offshore, na qual Ary Graça não tem participação, tem uma intermediária em Genebra, na Suíça, a MVD Fiduciary Services, que presta o mesmo serviço de intermediação para 49 outras.

Leia mais ->.
4

Braço direito de Ary Graça recebeu R$ 15,5 milhões da CBV em 3 anos. Auditoria aponta irregularidades

Foram R$ 15.492.208,00 (quinze milhões, quatrocentos e noventa e dois mil, duzentos e oito reais) pagos entre 2010 e 2013 apenas para as empresas de Fábio Azevedo, braço direito de Ary Graça, então mandatário da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Líquidos. Na composição desse montante, de acordo com relatório de auditoria da PWC ao qual a reportagem teve acesso, estão expostas diversas “fragilidades”. Na relação entre CBV e S4G foram apontadas, entre outras irregularidades: “adiantamentos realizados para as empresas S4G antes de sua constituição”, “pagamento de comissão por contrato de patrocínio firmado antes da abertura”, “pagamentos de comissões não previstas em contrato” e “emissão de notas sequenciais”.

Leia mais ->.