Categoria: Opinião

8

De Giba a Paolo Guerrero: uma viagem através do tempo em 14 anos de nossa imprensa e algumas breves memórias

“Ah, memória, inimiga mortal do meu repouso”!

Valhei-me Miguel de Cervantes. Nesse exato momento, tuas palavras soam como bate-estaca em minha cabeça. Lembranças são assim, puxa-se a primeira e as demais vão desaguando feito cachoeira. E quanto mais o tempo anda em nossas vidas, mais forte vem essas águas.

O gatilho pode ser a coisa mais banal. É como aquela brincadeira de falar uma palavra e o outro dá sequência ao jogo com outra que imagina se relacionar com aquela. Sabe lá como termina. Começa com “bola” e pode acabar com “física quântica”. Ou vice-versa.

Foi assim desde que saíram as primeiras notícias do doping de Paolo Guerrero. Um turbilhão de memória se ativou.

Leia mais ->.
3

Agência Sportlight recebe menção pelo “Dossiê Rio-2016” no “Premio Latinoamericano de Periodismo de Investigación”

Antes mesmo de completar um ano de vida, a Agência Sportlight de Jornalimo Investigativo já cruza as fronteiras do Brasil com uma importante distinção internacional. O “Dossiê Rio-2016”, série de reportagens sobre as Olimpíadas, recebeu “Menção Honrosa” no “Premio Latinoamericano de Periodismo de Investigación”, um dos principais do continente.

Leia mais ->.
3

As aventuras de um cadeeiro: sob o comando de Cabral, “La Catedral” de Benfica promete ser um dos “points” do verão carioca

Eram animados os dias em La Catedral.

A menos de uma hora de Medellín, com vista privilegiada das montanhas colombianas e muito conforto.

Tinha sala de lazer, jogos, de TV e até sauna.

Foi o símbolo maior de um estado de cócoras para um criminoso.

Pablo Escobar recebia amigos, comparsas, prostitutas, jogadores de futebol, familiares na hora em que queria e todas as mordomias possíveis naqueles dias de junho de 1991.

Desaforo dos desaforos, mandara construir a própria prisão para enfim “aceitar” ser preso pelo estado. Deu as cartas até na hora da rendição. Até a fuga um ano depois, em julho de 1992.

A Cadeia Pública José Frederico Marques, mais conhecida como “Benfica”, por estar no bairro do mesmo nome, não chega a ser uma La Catedral. É lá que Sergio Cabral está preso, depois de breve estadia em Bangu 8, entre 17 de novembro de 2016 até 28 de maio último, quando o ex-governador chegou a nova morada onde é hóspede do estado que comandou por 8 anos e que saqueou impiedosamente.

Leia mais ->.
32

Adriano Imperador, Eduardo Galeano e uma imprensa que não olha o próprio rabo

No último dia 12 de setembro, o empresário português Nuno Vasconcellos foi condenado a um ano e quatro meses de detenção. Por um episódio de três anos antes, no dia 6 de fevereiro de 2014, de acordo com boletim de ocorrência no 11º Distrito Policial, Santo Amaro, zona sul de São Paulo.

De acordo com o registro, Nuno Vasconcellos deu pontapé na coxa direita da sua mulher, Daniela Rodrigues Moreira. Em seguida, um soco em seu rosto, fazendo com que ela batesse a cabeça na parede, causando uma lesão na testa. E depois outro soco, desta vez nas costas, caindo no chão. A condenação do empresário, milionário, branco, 53 anos e capaz de pagar os melhores advogados, é em regime aberto.

Leia mais ->.
34

Série de reportagens sobre uso de verba pública na Confederação de Basquete é premiada

Começou com pedido 99908000047201510 na Lei de Acesso à Informação (LAI) feito junto a Eletrobras. Era o ano de 2015.
“Solicito as prestações de contas e relatórios da Confederação Brasileira de Basquete (CBB) enviados para a Eletrobrás dos anos de 2009 até 2013”.
Terminou (ou não) na noite de ontem, no palco do Teatro Municipal do Rio de Janeiro, com a conquista do Prêmio Petrobras de Jornalismo.

Leia mais ->.
4

O “Dia da Marmota”: em pleno caos pós-grandes eventos, surge a salvação! Um calendário de…grandes eventos!

Só pode ser o “Dia da Marmota”.
A segunda-feira amanheceu tenebrosa demais para quem passou a última década escutando e lendo que “os grandes eventos iriam ser a nossa redenção”.
Que o impacto na economia seria tão espetacular a ponto de tempos de prosperidade inigualáveis. Cachoeiras de mel e nuvens de algodão-doce estariam no fim da linha, quando Copa do Mundo e Olimpíadas encerrassem.

Leia mais ->.